quinta-feira, 31 de maio de 2012

Da Agência Brasil: Economia Verde pode gerar 60 milhões de novos empregos em 20 anos*

Se todos os países adotarem uma economia mais verde como modelo de desenvolvimento, em 20 anos seriam criados entre 15 e 60 milhões de novos empregos no mundo. A conclusão está no relatório Rumo ao Desenvolvimento Sustentável: Oportunidades de Trabalho Decente e Inclusão Social em uma Economia Verde, divulgado nesta quinta (31/5/2012) pela Iniciativa Empregos Verdes.

O grupo, que reúne especialistas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), da OIT, da OIE e da Confederação Sindical Internacional (CSI), mostra que o atual modelo de desenvolvimento não é mais capaz de gerar emprego produtivo e trabalho decente.

Clique aqui para saber mais sobre economia verde
“Se a situação continuar como hoje, os níveis de produtividade dos países em 2030 serão 2,4% menores do que os atuais. Em 2050, esses níveis cairiam 7,2%. Os índices coincidem com estimativas de estudos sobre danos econômicos produzidos pela degradação do meio ambiente e a redução dos ecossistemas básicos”, sugere o relatório.

Em contrapartida, considerando apenas os empregos relacionados a produtos e serviços ambientais nos Estados Unidos, 3 milhões de pessoas já se beneficiam do novo padrão. Na União Europeia, existem 14,6 milhões de empregos diretos e indiretos na proteção da biodiversidade e recuperação dos recursos naturais e florestas, sendo mais de meio milhão só na Espanha.

Na Colômbia e no Brasil, os organismos internacionais destacaram a formalização e organização de quase 20 milhões de catadores informais. Ampliando as possibilidades de ocupação, o relatório aponta que o Brasil já criou cerca de 3 milhões de empregos com iniciativas sustentáveis, o que representa aproximadamente 7% do emprego formal.

De acordo com o estudo, é possível obter ganhos líquidos na taxa de emprego entre 0,5% e 2% do emprego total existente hoje. Mas os especialistas alertam que, para que o novo modelo funcione, é preciso combinar políticas.

As orientações indicadas no relatório elencam incentivos financeiros para estimular a mudança de padrões nas empresas, a adoção de um diálogo permanente com os diversos setores da sociedade e a garantia de políticas de mercado de trabalho que complementem políticas econômicas e socioambientais.

“A Lei Nacional de Garantia de Emprego Rural na Índia e na habitação social e os programas de bolsas verdes no Brasil são bons exemplos de políticas de proteção social que contribuem para o desenvolvimento sustentável”, destaca o documento.
*Reportagem de Carolina Gonçalves, com edição de Graça Adjuto/Agência Brasil



Competitividade: programa de incentivo à indústria chega a Goiás

Em meio à crescente demanda por profissionais qualificados, o Senai Goiás vai investir R$ 85 milhões, até 2014, na expansão de sua rede de ensino, que oferece hoje cerca de 400 tipos de cursos ministrados em 20 unidades e núcleos estrategicamente localizados nos principais polos industriais do estado.

A meta é atingir, em dois anos, 200 mil matrículas anuais, quase 80% superior a 2011. A iniciativa integra pacote de modernização que prevê a aplicação de R$ 1,9 bilhões na rede Senai espalhada pelo país. A maior parte será financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES). O foco principal do investimento serão as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, graças à maior distribuição territorial da indústria no Brasil.

O projeto de expansão da rede de educação profissional faz parte do Programa Senai de Apoio à Competitividade da Indústria Brasileira. “O Senai é o que temos de mais qualificado para transformar a pesquisa e o modelo de inovação brasileiros”, disse a presidenta Dilma Rousseff, ao conhecer o programa.

Outra meta do programa é ampliar significativamente a oferta de serviços técnicos e tecnológicos especializados, com produtos de maior complexidade e valor agregado.

Veja mais sobre o programa:


Em Goiás, por exemplo, o programa de apoio à competitividade vai aplicar recursos na área de mecânica agrícola e adquirir mais quatro unidades móveis (oficinas autotransportáveis), nas áreas de alimentos e bebidas, manutenção industrial, manutenção de máquinas pesadas e de solda.

Também serão criados Institutos Senai de Tecnologia (IST) nas áreas de alimentos, automação e química industrial, além do Instituto Senai de Inovação em Logística. Essas unidades serão aliadas das empresas no desenvolvimento integrado de produtos e processos, pesquisa aplicada, solução de problemas complexos e antecipação de tendências tecnológicas.

Os institutos também formarão profissionais para gerar conhecimento e desenvolver tecnologias que atendam às demandas das indústrias.




Matriz energética: legisladores debatem alternativas para o futuro

Energias renováveis e a Copa do Mundo de 2014 são as principais pautas da 16ª Conferência Anual da União Nacional dos Legislativos e Legisladores Estaduais (Unale), que reúne desta quarta até sexta (30/5 a 1/6/2012) parlamentares de todo o país no Centro de Convenções de Natal. Participam cerca de 1.500 pessoas, entre elas deputados de todo o Brasil e de diversos países.

“Nossa pauta inclui também mesa de oportunidade de negócios com a China”, explica o presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, Ricardo Motta. “Avançaremos nas discussões sobre a Copa. Natal é uma das sedes e aqui reafirmo a minha confiança e a certeza de que o evento mudará para melhor o futuro da cidade”, destaca Motta.

O governador de Sergipe, Marcelo Déda, trata, na tarde desta quinta, da energia para nacionalização da indústria de fertilizantes e desenvolvimento do agronegócio.


Panificação: Especialista leva tecnologia francesa a empresas de Rondônia

Panificadoras e confeitarias de Porto Velho, Vilhena, Cacoal, Ariquemes e Ji-Paraná, em Rondônia, receberam a visita do especialista francês Dominique Ecale. A proposta e oferecer às empresas novas tecnologias e técnicas e qualificação profissionalmente seus profissionais com o apoio do Senai-RO.


quarta-feira, 30 de maio de 2012

Coleção Jpeg: Estilista cria estampas a partir de fotos pixeladas

(Foto Divulgação)
A estilista Nhu Dong lançou uma coleção interessante, a JPEG Collection. Nascida no Vietnã e baseada na Suécia, ela manipula fotografias amadoras encontradas na internet e faz uma compressão digital. O processo resulta nas imagens pixeladas que se transformam em blocos de cores geométricos.

Em seguida, a designer faz impressões digitais coloridas na seda e adiciona aos modelos partes monocromáticas de neoprene. O efeito é incrível: belas paisagens colorem e dão vida aos vestidos de formas básicas e geométricas.

Nascida em Ho Chi Minh City, Dong começou seus estudos de moda em Florença. Em 2008 concluiu sua graduação na Beckmans College of Design, em Estocolmo. Ela foi a primeira vencedora do prêmio Mercedes Benz Young Fashion Industry Awards na Suécia e começou a desfilar na Stockholm Fashion Week em 2009.

Ganhou em 2010 o prêmio Elle Awards na Suécia e fez treinamento na H&M como novo talento do design. Foi indicada em 2011 como Head of Design da marca on-line Nowhere e atualmente divide seu trabalho entre Estocolmo e Berlim.


Cursos de formação profissional pelo Brasil

Naval e metalmecânico em Campos 
O Senai do Rio de Janeiro está com novos ambientes educacionais em sua unidade de Campos. Serão ministrados cursos de ajustador de tubulação, almoxarife, auxiliar de eletricista, caldeireiro, esmerilhador, montador de andaimes, montador industrial, operador de guindaste, operador de ponte rolante, pintor industrial, reparador de equipamentos mecânicos, soldador de estrutura, soldador de tubulação e soldador oxicorte.


Toda a oferta é focada na formação de profissionais para os setores naval e metalmecânico. As aulas vão começar em 25 de junho, e deverão atender a mil alunos até o final de 2012. Clique aqui ou ligue 0800 0231231 para saber mais.

O senhor Elias fez o curso de caldeireiro:



Vestibular da Faculdade de Tecnologia de Porto Alegre
A Faculdade de Tecnologia do Senai do Rio Grande do Sul está aceitando – até 10 de junho – inscrições para o vestibular, que será realizado dia 13 de junho, às 19h30. São dois cursos superiores de graduação tecnológica, cada um com duração de três anos: Tecnologia em Automação Industrial e Tecnologia em Sistemas de Telecomunicações, ambos reconhecidos pelo Ministério da Educação.


As inscrições custam R$ 20 e devem ser feitas via www.senairs.org.br/faculdade. Neste período, a faculdade oferece computadores com acesso à internet para as inscrições, de segunda a sexta-feira, das 8h30min às 21h.

Formação técnica abre 125 vagas no DF
O Senai do Distrito Federal está com as inscrições abertas até 6 de junho, para 125 vagas em cursos técnicos de Eletrotécnica; Eletromecânica; Edificações; e Segurança no Trabalho. Podem participar estudantes matriculados a partir do segundo ano ou egressos do ensino médio, com idade mínima de 16 anos. O processo seletivo será realizado em uma única etapa, no próximo dia 17 (6/2012).


As inscrições podem ser feitas no Senai de Taguatinga (Edificações e Técnico em Segurança no Trabalho) e no Senai do Gama (Eletrotécnica e Eletromecânica). As aulas serão ministradas à noite, das 19h15 às 22h50. Para saber mais ligue 61 3353-8700/8718/8719 ou 61 3966-9300.

Vagas gratuitas na Paraíba
Vai até a próxima quarta (6/6/2012), o prazo para as inscrições de interessados em fazer cursos de aprendizagem técnica e básica no Senai da Paraíba. Podem participar da seleção candidatos que possuem o ensino fundamental completo. Das 450 vagas disponíveis, 36 serão destinadas ao curso Técnico em Eletroeletrônica.


As restantes 414 vagas são para a aprendizagem básica: Assistente Administrativo Industrial , Assistente de Gerenciamento de Obras, Eletricista de Manutenção Industrial, Impressor Off–Set, Instalador de Sistema de Automação e Segurança Predial, Mecânico de Manutenção de Máquinas Industriais, Mecânico de Manutenção de Veículos à Álcool e Gasolina, Mecânico de Manutenção e Instalação de Aparelhos de Climatização, Operador Mantenedor de Máquinas Industriais e Pedreiro de Edificações. Os cursos serão ministrados em João Pessoa, Bayeux e Campina Grande. Clique aqui para saber mais.



terça-feira, 29 de maio de 2012

O Brasil que Inova 5

Educação a distância: brasileiro cria portal com aulas de Harvard e Yale em português

“Qualquer pessoa com acesso à internet pode aprender algo novo com as aulas, de onde estiver, na hora que quiser e no seu ritmo. A importância da educação informal só deve aumentar.” A afirmação é de Carlos Souza, engenheiro que criou o site veduca.com.br, portal com mais de 4.700 vídeos e 212 aulas internacionais legendadas em português.

Clique aqui para saber mais
Os temas vão de medicina clássica e matemática a discussões sobre a crise econômica internacional e palestras de famosos como Steve Jobs. No primeiro mês, os vídeos foram vistos mais de 73 milhões de vezes. O próximo passo será filmar as aulas de universidades brasileiras. Confira aqui a entrevista que Souza deu à revista Galileu.


Inovação e empreendedorismo: “Um não existe sem o outro”, diz Silvio Meira

Meira é professor titular de engenharia
de software da Universidade Federal
de Pernambuco (Foto Gerson Bampi)
Inovação e empreendedorismo devem andar juntos. “Um não existe sem o outro”, assegurou Silvio Meira, consultor em ciência da computação, no Workshop de Inovação e Empreendedorismo que o Senai do Paraná promoveu na semana passada (23/5/2012), em Curitiba.

O encontro abriu a série Diálogos, iniciativa do Senai que vai sistematizar e tornar frequente a comunicação com a indústria sobre temas do momento ou demandados.

Para Meira, o habitat de inovação, que são “ninhos de empreendedores”, tem que levar em conta o mercado, e trazer o mercado para o ambiente de inovação. “No Brasil, temos um ambiente complicado para os negócios”. Por conta disso, “temos que investir na inovação e diferenciação dos produtos para garantir a competitividade de nossas indústrias perante o mercado externo”.

O especialista citou a pesquisa Doing Business 2012, que faz um ranking dos melhores países para se fazer negócios. “Dos 183 países avaliados, o Brasil aparece na 126ª posição. No topo da lista estão Cingapura, Hong Kong, Nova Zelândia e Estados Unidos”.

Países versus países
Outro palestrante do workshop, Ozires Silva, engenheiro e um dos criadores da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer), destacou que vivemos em um mundo global e temos que aproveitar todas as oportunidades que surgirem. “Hoje não são empresas competindo com empresas, mas sim países competindo com países. Temos que criar em nosso país um ambiente favorável para nos tornarmos competitivos no mercado externo.”

Na avaliação de Ozires, a inovação é o processo criativo levado à produção. “É um grande desafio das empresas, pois o mercado está em busca de novidades, não importando onde elas foram fabricadas. É preciso inovar, investir em linhas de tecnologias novas e em empreendedorismo e estimular a Educação”, observou, explicando ainda que “é preciso pensar grande e não achar que as grandes tecnologias precisam vir de fora”.

A série Diálogos são encontros de uma hora, em que consultores do Senai-PR, empresários e profissionais das indústrias vão abordar temas relevantes para a competitividade. Além dos encontros realizados pelas unidades do Senai, o calendário de Diálogo prevê dois grandes eventos por ano para tratar de temas abrangentes, de interesse geral da indústria. Prevê também eventos por videoconferência, com alcance para todas as regiões.


Empreendedorismo: Congresso fomenta negócios entre países de língua portuguesa

Rodadas de negócios, encontros setoriais, integração e intercâmbio são as principais atrações do 2º Congresso Internacional do Empreendedor Lusófono, que começa nesta quarta e vai até sexta (30/5 a 1/6/2012), no Centro de Convenções de Vitória, capital do Espírito Santo. O evento busca incrementar o empreendedorismo entre os países de língua portuguesa – Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Clique aqui para saber mais
Nesta edição, o congresso garante aos participantes oportunidades de trocas comerciais visando à evolução do patamar econômico dos países, inclusive com trocam de experiências fundamentais nas relações comerciais, estreitando a possibilidade de futuras parcerias.

O hotel-escola Senac Ilha do Boi integra a rodada de negócios, com exposição de produtos de jovens e empresários dos segmentos de alimentos e bebidas, moveleiro, construção civil e vestuário. A expectativa deste ano é de que mais de mil empreendedores estejam presentes.

Planejado em Cabo Verde, em 2010, o Congresso Internacional do Empreendedor Lusófono ocorre anualmente. Em sua primeira edição, em 2011, na cidade do Porto, em Portugal, o evento recebeu mais de mil empreendedores.


Contra a exploração sexual: meninas e meninos iniciam novo clico de vida em Contagem

Quarenta e quatro jovens da cidade de Contagem, Minas Gerais, estão sendo beneficiados por cursos profissionalizantes promovidos pelo programa ViraVida, iniciativa do Conselho Nacional do Sesi em parceria de organizações do Sistema S.

O ViraVida oferece capacitação e acompanhamento familiar de jovens e adolescentes que sofreram violência sexual ou que estão em risco social para que tenham uma profissão e ingressem no mercado de trabalho. Cada participante recebe bolsa de R$ 500, dos quais R$ 100 vão para uma conta poupança.

Clique aqui para saber mais
Os jovens de Contagem, cujas idades variam de 16 a 21 anos, fazem os cursos de assistente administrativo e formação de promoção de vendas. “A ideia é capacitá-los via Educação básica e profissionalizante e atendimento psicossocial para eles e suas famílias. E posteriormente inseri-los no mercado de trabalho”, explicou Ana Nascimento, consultora da área de Gerenciamento de Desenvolvimento Social do Sesi.

Na aula inaugural dos cursos, uma jovem (cujo nome é mantido em sigilo) do Distrito Federal atendida pelo programa falou aos novos integrantes do ViraVida. Depois de entrar em vários programas e sair deles rapidamente, a jovem estava desanimada quando foi convidada por uma assistente social para conhecer o programa. “Aqui tive apoio para mudar minha forma de pensar. Hoje consigo falar em público, consigo dizer o que eu quero e o que não quero.”

A jovem está concluindo o ensino fundamental e vai se formar como recepcionista, além de ter feito os cursos de auxiliar administrativo e de informática. Quando terminar o segundo grau vai em busca do seu sonho. “Vou trabalhar como recepcionista e quero fazer Direito, ser advogada, promotora e juíza.”

A estratégia do ViraVida está focada em dois planos: interferir nas condições subjetivas que constituem os modos de ser, pensar e agir dos adolescentes e em suas condições objetivas de vida, incluindo situação familiar, de acesso à escola e à saúde, entre outros direitos sociais básicos. Os cursos à disposição dos jovens das áreas de moda, imagem pessoal, turismo e hospitalidade, gastronomia, comunicação digital, administração e química.


segunda-feira, 28 de maio de 2012

Fórum Mundial de Educação Profissional: Senai-SC apresentará dois casos no evento

O Senai de Santa Catarina participará do II Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica com dois casos de sucesso: Aplicação da metodologia de educação por competências e Ações de inclusão de pessoas com deficiência. O evento, que é ligado ao Fórum Social Mundial, será realizado de hoje até sexta (28/5 a 1/6/2012), em Florianópolis, e já conta com mais de 20 mil inscritos.
Clique aqui para saber mais
A organização também participou da comissão que ajudou a definir os temas do Fórum, juntamente com profissionais de outras unidades de Senai. O evento tem como tema Democratização, emancipação e sustentabilidade, com conferências divididas nesses três aspectos.

Uma das exposições realizadas pela equipe do Núcleo de Educação do Senai-SC será sobre a prática da proposta de educação profissional nas unidades da instituição. A metodologia se propõe a desenvolver o cidadão para uma atuação eficaz em situações complexas, a partir da mobilização de conhecimentos, habilidades e atitudes. A apresentação será na sexta, às 11h.

A apresentação do Programa de Desenvolvimento Profissional para Pessoas com Deficiência, aplicado em Joinville, que tem promovido a inclusão de jovens no mercado de trabalho. O processo é realizado por meio de parcerias com empresas e entidades representativas para a formulação de cursos que atendam as especificidades dos alunos e as demandas das indústrias.

A organização será representada na exposição de pôsteres com dois projetos. Um deles mostra ações diferenciadas de educação ambiental realizadas em Joinville: a produção de equipamentos para laboratórios de química e a fabricação de lixeiras com imagens inspiradas em animais em extinção. O segundo, também de Joinville, intitulado "Escola Sistêmica", trata de práticas interdisciplinares de educação profissional.

Um estande reunirá informações da atuação do Senai, onde também ocorrerão apresentações de projetos inovadores, como o conteúdo interativo desenvolvido para tablets e a bisnaga biodegradável. Os visitantes poderão ainda utilizar a minibiblioteca e o espaço de leitura disponível no estande.


O Colóquio de Moda é um dos principais congresso científico de moda no Brasil, principalmente como espaço de intercâmbio entre estudantes e pesquisadores de vários cursos de graduação e programas de pós-graduação.

Participam pesquisadores acadêmicos, profissionais de moda e áreas de aderência, como psicologia, sociologia, marketing, jornalismo, administração, artes plásticas, design e história.

Financiamento e inovação: Bahia produz fio de alta resistência para a exploração da camada de pré-sal

A Bahia já tem tecnologia para produzir um fio sete vezes mais leve que o aço e que serve para fazer coletes à prova de bala e cabos usados nas plataformas de exploração da camada de pré-sal. A novidade, que leva o nome de Fibra UTEC (polietileno de ultra-alto peso molecular) foi apresentada na quinta (24/5/2012), na sede da Braskem, em Camaçari, Bahia.

O projeto foi desenvolvido a partir de pesquisas financiadas pelo Programa Estadual de Incentivo à Inovação Tecnológica (Inovatec), da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI).

A primeira etapa o projeto, que começou em 2004, recebeu um financiamento de R$ 600 mil e a segunda fase, iniciada em 2010, teve um investimento do governo estadual de R$ 6,2 milhões para a compra de equipamentos. De acordo com Emanuel Lacerda, coordenador de relações institucionais da Braskem, o apoio da SECTI, foi fundamental para o desenvolvimento da pesquisa, que ainda teve o apoio da Finep, do Ministério de Ciência e Tecnologia.  

Segundo explica o gerente do projeto Fibra UTEC, Alessandro Bernardi, a ideia inicial partiu de uma demanda do governo, que precisava de cabos para plataformas de exploração do pré-sal que fossem mais resistentes e que não cedessem com o tempo. Além dessa aplicação, o fio serve também para a produção de coletes blindados destinados à área militar.

Fora do Brasil esses fios produzidos industrialmente têm várias aplicações, como luvas de proteção que não cortam, fios e redes de pesca. Berardi explica que o modelo de inovação adotado no Brasil é aberto, o que significa buscar conhecimento em outras instâncias, como centros de pesquisa e Universidades para acelerar o desenvolvimento. “Estabelecemos, por exemplo, uma parceria com uma Universidade do Rio Grande do Sul para medir a resistência dos cabos produzidos na Bahia”, destaca.

Atualmente a Braskem está desenhando o projeto da planta para a produção industrial da UTEC, uma alternativa aos cabos de ancoragem das plataformas de petróleo existentes hoje, confeccionados em aço ou poliéster.

O novo produto possui rigidez e alta resistência, características ideais para explorações em altas profundidades (entre 2 mil e 3 mil metros) como no pré-sal. O investimento total do projeto é de US$ 10 milhões e a expectativa é que a produção em escala industrial comece em 2013 para suprir a demanda, estimada entre 1 e 1,5 mil toneladas/ano.

De acordo com o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Câmera, essa pesquisa mostra a importância que o governo estadual dá à inovação de novos produtos que tenham aplicação prática. “Vamos continuar investindo cada vez nesse tipo de iniciativa que coloca a Bahia num novo patamar de desenvolvimento”, destaca o secretário, lembrando que o futuro Parque Tecnológico da Bahia vai servir também para a produção de conhecimento e pesquisa aplicada. 

O Inovatec, que é um dos mais importantes instrumentos de fomento à inovação do estado, conta com um fundo anual mínimo de R$ 15 milhões para a aquisição de máquinas, equipamentos e instrumentos que fortalecem os projetos de Pesquisa e Desenvolvimento. 

Para se inscrever e submeter projetos ao Inovatec, basta o candidato acessar www.secti.ba.gov.br e clicar no banner do programa, que fica do lado esquerdo da página. O formulário de inscrição e modelos de projetos aprovados e regulamento estão disponíveis para download e preenchimento.
Fonte SECTI


Do Estadão: Sem educação formal, irmãos ganham prêmios*

Fora de escola desde 2006, os jovens estudam em casa apenas os temas que lhes interessam e não pensam em cursar faculdade

O casal Cleber de Andrade Nunes, de 48 anos,
e Bernardeth Amorim Nunes, de 44 anos,
com os filhos Davi (de camiseta preta), 19 anos,
Jonatas, 18 anos, e Ana, 5 anos. (Foto Tiago Queiroz/AE)
Davi e Jônatas estão com as malas prontas para a primeira viagem ao exterior: vão para a Califórnia em agosto. Ganharam as passagens e a estadia para a Campus Party americana após vencerem um concurso na edição brasileira do evento.


Por aqui, eles concorreram com mais de 7 mil "nerds", egressos dos cursos de Engenharia e Ciência da Computação. O currículo dos campeões, no entanto, é bem mais modesto. Eles abandonaram a escola antes de concluir o ensino fundamental.

Os dois foram educados pelos próprios pais, em casa. "Se eu estivesse no colégio, estaria entrando na universidade. Em casa, foquei apenas no que gosto. Não perdi tempo nas disciplinas que não me interessam", diz Davi, de 19 anos. Jônatas, um ano mais novo, alfineta: "Mesmo porque o melhor é ter uma boa ideia. Depois, se for preciso, coloco um engenheiro para programar".
*Leia a reportagem de Ocimara Balmant e Fernanda Bassette/O Estado de S. Paulo



O melhor do Brasil: Senai-MT conquista prêmio nacional de desempenho

Ao alcançar 170 pontos dos 175 possíveis o Senai de Mato Grosso conquistou o título de campeão do ranking nacional de desempenho e performance entre os 27 Regionais da organização. Criada em 2010 e intitulada Regra Nacional de Desempenho, a premiação é dividida nas categorias Regionais, com RS 200 mil, e Nacional, com R$ 600 mil. A avaliação mensura 12 indicadores envolvendo a gestão de processos, pessoas, clientes e sustentabilidade.

“Ser uma instituição respeitada e com o trabalho reconhecido já é uma valiosa conquista, mas atingir índices que lideram o ranking nacional de desempenho é uma vitória indescritível, e eu credito 100% do mérito dessa conquista à minha valorosa equipe”. Assim, o diretor regional do Senai-MT, Gilberto Gomes de Figueiredo, recebeu o prêmio em recente encontro em Brasília.

Outro desempenho de destaque do Senai-MT foi no Prêmio Senai de Inovação e Serviços Técnicos e Tecnológicos, no qual a organização levou o primeiro lugar geral em Serviços Técnicos e Tecnológicos – modalidade Resultados Financeiros.

Dentro desta categoria, a instituição também foi campeã por Assessoria e Consultoria em Processo Produtivo e por Assessoria e Consultoria em Meio Ambiente, um reconhecimento pelo desempenho de excelência quanto aos serviços prestados às indústrias dentro desta área de negócio do Senai-MT. Ao todo, a organização ganhou R$ 400 mil para investimentos em projetos nestas áreas.

Desde o primeiro Prêmio Senai de Inovação e Serviços Técnicos e Tecnológicos, em 2010, o Senai-MT tem conquistado resultados graças à prestação de serviços, consultorias e assessorias ao setor industrial. No primeiro ano, ficou em terceiro lugar na categoria Caso de Sucesso, com o trabalho desenvolvido com o Programa Indústria em Ação.

Em 2011, foram mais três prêmios: primeiro lugar em Caso de Sucesso, por meio do projeto Gerenciamento Ambiental; segundo lugar nas linhas de serviço Assessoria e Consultoria em Processo Produtivo e em Assessoria e Consultoria em Gestão Empresarial, ambas da modalidade Resultados Financeiros.

Senai de Mato Grosso
Em Mato Grosso, o Senai chegou em 1º de janeiro de 1977. Sua primeira unidade operacional foi inaugurada em fevereiro de 1979, na cidade de Várzea Grande. Atualmente, o Senai-MT conta com dez unidades fixas, além de unidades conveniadas e móveis, por meio das quais industrias de grande e pequenos porte.

A Educação profissional é o principal foco da organização, formando profissionais preparados para o permanente desenvolvimento de habilidades especificas e sociais, indispensáveis para o mercado de trabalho. Atua desde a iniciação profissional, até a especialização técnica, passando pela qualificação profissional básica, aperfeiçoamento profissional, cursos técnicos e aprendizagem industrial. Um dos destaques é a formação superior, na Fatec – Faculdade de Tecnologia do Senai em Cuiabá.


sexta-feira, 25 de maio de 2012

Curso de Teologia Espírita

Clique aqui para saber mais

O Brasil que Inova 4

Mamãe No Face, faixa 12 do novo disco de Zeca Baleiro: O Disco Do Ano. São 12 faixas, sendo 11 inéditas. A exceção é Nada Além, parceria com Frejat gravada por ele no CD Intimidade entre Estranhos. Na produção do CD, Baleiro também resolveu ter diversos parceiros. São 15 produtores, em alguns casos são dois produzindo uma mesma faixa.

A capa do CD também foi produzida em parceria, desta vez com o público, que escolheu entre 3 opções colocadas em votação no hotsite www.zecabaleiro.com.br, que entrou no ar em janeiro e mostrou os bastidores da produção do cd, com pequenos vídeos e mensagens de Baleiro, postadas diariamente até a data de lançamento.



Missão Empresarial do Vestuário

Clique aqui para saber mais


A força da participação: Blog de menina com críticas a merenda faz escola mudar cardápio*

Martha Payne fotografava seus lanches
com a permissão da escola e postava
as fotos diariamente em seu blog
(Foto Arquivo Pessoal/Divulgação)

Uma menina escocesa de 9 anos provocou mudanças na alimentação de sua escola depois de fazer um blog que teve mais de 1 milhão de visitas e acabou rendendo um tuíte de apoio do conhecido chef Jamie Oliver.

Martha Payne fotografava seus lanches com a permissão da escola e postava as fotos diariamente em seu blog "Never seconds" ("Nunca repetir o prato", em tradução adaptada), com comentários e notas sobre a comida.

Entre os aspectos avaliados pela menina estão a qualidade da comida, a quantidade de "garfadas" em uma porção e o número de fios de cabelo encontrados. A repercussão do blog fez com que o conselho municipal de Argyll, na Escócia, se pronunciasse sobre o assunto e fizesse uma visita à escola da menina.

O cardápio da merenda, segundo ela e seu pai, Dave, também melhorou, ainda que temporariamente. "Dá para ver no blog que a comida voltou a piorar", disse ele. Pai e filha foram convidados para um encontro realizado pelo chef escocês Nick Nairn, autor de diversos livros e apresentador de programas de TV, que também terá políticos e ativistas da alimentação saudável em escolas.

A ideia de criar o blog, segundo Dave Payne, surgiu quando Martha chegou em casa comentando sobre um texto "jornalístico" que teve que fazer para um trabalho escolar. "Ela chegou dizendo que queria escrever como uma jornalista todos os dias e achamos que um blog seria a melhor ideia", conta o pai.

Desde então, a menina, que vive com a família em uma fazenda, passou a postar fotos do que comia diariamente, com comentários sobre o cardápio. "A coisa boa deste blog é que meu pai entende por que eu estou com fome quando chego em casa", disse ela em um dos posts.

As primeiras fotos de Martha, de acordo com seu pai, foram reveladoras. As refeições, sempre em porções pequenas, incluíam pizza, hambúrgueres, frituras, poucas verduras e nenhuma fruta."Para ela, as fotos eram completamente normais. Para mim, foram chocantes, terríveis. Quase tão chocante quanto isso era o fato de que as crianças achavam aquela comida normal. Ela reclamava um pouco em casa, mas eu não dei muita atenção", disse Dave.

Pouco depois do primeiro post de Martha, ele escreveu em seu perfil de Twitter sobre o blog da filha. "Na primeira meia hora, três pessoas tinham visto o blog. No dia seguinte, eram mais de 20 mil", conta. Agora, um mês depois, o "Never seconds" já contabiliza cerca de 1,2 milhão de visitantes. Alertado por internautas sobre o projeto, o chef britânico Jamie Oliver chegou a mandar uma mensagem para a menina através do Twitter: "Blog chocante, mas inspirador. Continue! Com amor, Jamie".

O sucesso do blog colocou o governo local em uma saia justa. Em uma entrevista à BBC escocesa, uma representante do conselho municipal de Argyll afirmou que o almoço servido na escola não tinha problemas. "Ela disse que não havia nada errado com a comida e que a culpa era de Martha porque ela escolheu os alimentos errados, mas ela escolhe tudo o que pode todos os dias", afirma Payne.

"Mesmo irritados, não quisemos dar mais entrevistas e nos envolver, mas depois disso a comida melhorou na escola. Coisas que ela nunca viu começaram a aparecer no cardápio. Membros do conselho foram visitar a instituição com jornalistas e a comida era muito diferente".

Os estudantes também passaram, a partir daquele dia, a ter direito a porções ilimitadas de salada, frutas e pão, além da opção de se servir novamente do que quisessem. Martha chamou o blog de "Nunca pela segunda vez" porque não era permitido que ela repetisse o prato, o que frequentemente a deixava com fome.

"Pela primeira vez eu vi no almoço tomates-cereja, rabanetes, cenouras e pedaços de pepino. Eu escolhi macarrão com queijo, purê de batatas, pepino e pimentões. O macarrão com queijo é sempre bom, mas eu comeria mais. Hoje me perguntaram pela primeira vez: 'É o suficiente para você?'", escreveu a menina no dia da visita.
*Publicado no Terra.com

Senai no Pronatec: mais de 500 jovens fazem cursos gratuitos em Manaus

Até o final do ano, o Senai do Amazonas vai abrir 8 mil vagas em cursos de qualificação e técnico, por meio do Pronatec. As aulas serão ministradas nas quatro unidades do Senai em Manaus e nas agências de treinamento dos municípios de Coari, Parintins, Itacoatiara e Iranduba, explica a gerente geral de Educação, Tecnologia e Inovação da organização, Silvia Barros. 

São 40 cursos gratuitos para atender à demanda de alunos das escolas públicas estaduais, de beneficiários da Bolsa Família e de jovens que participam do Soldado Cidadão. Este programa prepara para a vida profissional aqueles que vão dar baixa do serviço militar.

O Senai oferece cursos gratuitos via Pronatec em todo o país (Fotos Senai/AL)
“Estamos com 552 alunos, sendo 352 encaminhados pela Secretaria de Estado de Educação, 101 pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos e 99 pelas Forças Armadas, além de outros candidatos que já realizaram a pré-matrícula e estamos esperando vir ao Senai para confirmar a opção do curso”, informa Silvia.

O acesso aos cursos de qualificação é contínuo, dependendo da modalidade oferecida ao longo do ano. Quanto às vagas nos cursos técnicos, a organização deve abrir edital para processo seletivo no segundo semestre de 2012.

Estudantes da rede pública estadual, cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio, devem procurar a secretaria de sua escola para realizar a pré-matrícula e os beneficiários dos programas federais devem procurar o órgão e setor responsável que estão gerindo o Programa.

O instrutor de refrigeração, Riley França, ministra aula para 23 alunos do Pronatec, preparando novos mecânicos de manutenção e instalação de aparelhos de climatização e refrigeração. A mecânica de refrigeração é uma das áreas profissionais que mais cresce no Amazonas. “Nossa região é muito quente, daí a procura por ar condicionado de janela e split para diminuir o impacto abafado do clima”, diz França.

Segundo o diretor regional do Senai-AM, Aldemurpe Barros, o pessoal formado pelo Seani amplia as oportunidades de emprego e é reconhecido pelo mercado como bom profissional, além de ganhar salários acima da média, já que são habilitados em funções específicas que o mercado necessita. “81% dos egressos do Senai têm emprego garantido na área de formação e os outros 19%, estão empreendendo ou trabalhando em outras áreas”, afirmou Barros.

Para o soldado fuzileiro do Batalhão de Operações Ribeirinhas, Bruno Leitão, de 24 anos, a oportunidade de participar do curso de Padeiro Industrial oferecido na pelo Senai de Ações Móveis e Comunitárias lhe dá mais experiência na área de alimentos, pois há dois anos trabalha na cozinha do Batalhão. “O aluno tem a chance de colocar em prática o aprendizado na hora ao preparar os pães com todas as técnicas e cálculos ensinados”, disse Bruno, que também é aluno do primeiro ano de Gastronomia.

Entre os cursos gratuitos do Senai-AM estão: Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Operações em Logística, Operador de Computador, Desenhista Mecânico, Mecânico de Manutenção de Máquinas Industriais, Operador de Linha de Montagem de Equipamentos Eletrônicos, Mecânico de Usinagem, Modelista, Agente de Inspeção da Qualidade.


Blogueiros progressistas: Encontro em Salvador discute Marco Civil da Internet

Clique aqui para ver a programação 
Salvador sedia desta sexta até domingo (25 a 27/5/2012), o III Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas. Na pauta de sábado, o Marco Civil da Internet, documento que deverá balizar a discussão de todos os temas relacionados à internet no país, e outros temas.


A audiência Liberdade de Expressão e Potencial de Inovação da Internet, que tratará do Marco Civil da Internet, começará as 14h30. A atividade integra uma série de debates que vem sendo realizada em diversos estados brasileiros em torno do tema.

A atividade será transmitida ao vivo pelo Portal e-Democracia da Câmara dos Deputados e será aberto espaço para participação do público em tempo real, com o envio de perguntas e sugestões.

O Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas já passou por São Paulo, em 2010, e Brasília, em 2011. Entre os participantes do encontro estão blogueiros, tuiteiros, facebookers, jornalistas, comunicadores independentes e ativistas virtuais, que discutirão redes sociais, jornalismo na internet, movimentos populares e uma nova comunicação.


quinta-feira, 24 de maio de 2012

Da MotorDream: Hyundai fecha parceria com USP para estimular pesquisas no setor automotivo

Para estreitar as relações com o Brasil e às vésperas de instalar sua primeira fábrica da América Latina, em Piracicaba, a Hyundai fechou um acordo com a Universidade de São Paulo, por meio da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade e da Escola Politécnica.

A parceria é bilateral e irá auxiliar o desenvolvimento acadêmico de universitários em áreas consideradas de mútuo interesse, como é o caso dos cursos de Administração, Engenharia Elétrica e Engenharia Mecânica.

Em contrapartida, a montadora sul-coreana selecionará universitários para participação e desenvolvimento de atividades no exterior com a cooperação das empresas do grupo Hyundai, especialmente na Coreia do Sul. A parceria educacional tem previsão de duração de dois anos.

Para participar do processo seletivo não basta ser apenas ser estudante. Os candidatos têm que preencher alguns requisitos:
  • Estar matriculado nos cursos de Administração, Engenharia Elétrica e/ou Engenharia Mecânica
  • Concluir o curso em 2012 ou 2013
  • Estar entre os 10 melhores da turma
  • Ser fluente no idioma Inglês
Esta é a segunda parceria que a Hyundai fecha no Brasil visando estimular o crescimento do país. O primeiro acordo era uma colaboração com o programa Ciência sem Fronteiras, que tem o objetivo de promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira.

Recentemente, a Ford também estabeleceu parcerias acadêmicas a partir de sua unidade em Camaçari, na Bahia. O acordo tem a missão de despertar o interesse dos universitários pela área, já que é cada vez mais comum o desenvolvimento de produtos globais no Brasil.
Por Raphael Panaro/MotorDream



Do Valor Econômico: Brasileiro não encontra ambiente favorável à inovação, aponta pesquisa

O brasileiro é otimista por natureza. A afirmação, que já virou máxima, também foi constatada em uma pesquisa da General Electric (GE) sobre inovação, feita com 2.800 executivos em 22 países. O empresário que atua no país é o que mais acredita que o ambiente para a inovação está melhorando – essa é a posição de 96% dos entrevistados. No entanto, ele tem os pés no chão quanto ao cenário concreto.

De acordo com a pesquisa, o brasileiro avalia que o ambiente ainda é desfavorável para a inovação. O país ficou na 17ª posição no ranking de percepção do ambiente, com 52 pontos (na classificação, quanto mais próximo de 100 mais favorável à inovação é o ambiente percebido no país), atrás de China, Índia e África do Sul.

Entre os 200 executivos entrevistados no país, 89% responderam que a inovação precisa ser localizada para atender às necessidades específicas do nosso mercado - a média global de pessoas que concordam com essa afirmação ficou em 74% e, em todos os países desenvolvidos, menos de 80% dos entrevistados concordaram.

"Se você consegue resolver problemas locais importantes, a demanda será muito grande e, naturalmente, cria-se uma oportunidade de negócios e de lucro", diz Reinaldo Garcia, presidente e CEO da GE para a América Latina. Ele acredita que o foco local em investimentos em inovação conduz ao crescimento, ainda que não seja bem essa a visão dos empresários em outros países. 

Garcia exemplifica citando a obtenção de energia por meio de aterros sanitários, presentes em grandes cidades brasileiras. "A GE desenvolveu motores que queimam os gases de aterros sanitários. É geração de energia através de um resíduo. Transformamos lixo em um ativo."

No Brasil, os empresários apontaram o setor da construção como aquele que tem o maior potencial de crescimento impulsionado pela inovação (21%) - para os outros países, a construção aparece em 4º lugar, atrás do setor de energia, de saúde e de telecomunicações. A demanda do setor da construção no país, alavancada nos últimos anos pelos grandes eventos esportivos que serão realizados aqui e também pela expansão de projetos de habitação no governo Lula, ajuda a explicar essa aposta no setor.

"A urbanização ainda é uma das necessidades das grandes cidades que existem no país. À medida que essas cidades ficam maiores é necessário ter um plano de urbanização e soluções de construção civil que atendam às suas necessidades. E também há muita necessidade de infraestrutura geral nas cidades do país", explica Garcia.

Para o CEO da GE, um exemplo atual é a necessidade que os prédios têm por capacidade de gerar sua própria energia. "As necessidades aqui são diferentes e, se existe demanda, acabam criando uma indústria de muita inovação voltada para a sua realização."

A percepção dos empresários brasileiros é que falta intensidade e eficiência no suporte governamental à inovação. Somado a isso está o excesso de burocracia, que atrasa o desenvolvimento de iniciativas inovadoras. Garcia cita que o registro de uma patente no Brasil leva cerca de 8,5 anos, sendo que o mesmo processo nos Estados Unidos ocorre em três anos.

Em contrapartida, ele aponta um avanço na última década na atração de centros de pesquisa para o país, o que cria um clima mais favorável à ciência e ao desenvolvimento de novas tecnologias. "O governo percebeu que não pode inovar se não houver pessoas para conduzir esse processo e começou a incentivar a atração de laboratórios e centros de pesquisa", diz Garcia. "Precisamos de cientistas, engenheiros, técnicos. O 'Ciência sem fronteiras' e o 'Programa jovem cientista' são fundamentais. O jovem precisa pensar em ciência como um assunto legal."

Talvez, por essa mentalidade ainda não ser disseminada, o brasileiro ainda não reconheça o sucesso da alocação de recursos para a inovação em saúde. Apenas 58% acreditam no êxito da inovação na melhoria da qualidade da saúde das pessoas nos próximos dez anos, enquanto 81% dos entrevistados na pesquisa global concordam com tal afirmação.

"É preciso descobrir, de fato, as oportunidades que temos no Brasil. Por exemplo, uma área muito importante para qualquer país é a autossuficiência em vacinas. Estamos acordando para isso", diz Garcia.

O executivo da GE acredita que falta iniciativa das universidades, que têm o foco na pesquisa, em fazer uma caça à iniciativa privada para alavancar os seus estudos. "É o setor privado que vai prover os recursos financeiros para levar a pesquisa adiante. Sozinha, a universidade até pode desenvolver projetos interessantes, mas encontrará dificuldade em expandi-los. As universidades estrangeiras estão sempre procurando parcerias. Elas vão atrás disso, está no seu DNA."

Apesar da percepção geral da pesquisa de que o empresariado ainda desacredita em um ambiente efervescente para a inovação no Brasil, Garcia vê um movimento de transição. "Existe o sentimento de que nós podemos inventar aqui, de que não é preciso copiar de fora". Entre os brasileiros, 95% dos empresários que responderam à pesquisa acreditam que a inovação é a principal alavanca para tornar a economia mais competitiva.
Publicado em 23/5/2012

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visualizações