Mostrando postagens com marcador O Brasil que inova. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Brasil que inova. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 12 de junho de 2012

O Brasil que Inova 7


Esquistossomose: Brasil conclui primeira fase de testes clínicos em imunizante

A criação de uma vacina inédita contra a esquistossomose foi aprovada em sua primeira fase. Pioneiro com potencial para helmintos – grandes parasitas que infectam mais da metade da população humana – o imunizante acaba de ser aprovado nos testes clínicos, o que garante a capacidade de induzir imunidade à doença que afeta cerca de 200 milhões de pessoas.

Desenvolvida e patenteada pelo Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), a vacina coloca o nome do Brasil na fronteira da ciência mundial, como a primeira vacina para helmintos. Com potencial multivalente, é eficaz também para a fasciolose – verminose que afeta o gado – e outras doenças causadas pelos helmintos. A produção do imunizante se deu a partir da reconstrução da proteína Sm14. Esse antígeno é obtido a partir do Schistosoma mansoni – verme causador da doença na América Latina e na África – e é capaz de estimular a produção dos anticorpos.

Liderada pela pesquisadora Miriam Tendler, do IOC/Fiocruz, a vacina rendeu mais de 30 anos para ser produzida. A primeira fase foi realizada no Instituto de Pesquisa Clínica Evandro Chagas (Ipec/Fiocruz) e contou com testes clínicos em 20 voluntários saudáveis. Assim, foi provada a eficácia e, principalmente, a segurança dos imunizantes para uso em humanos. “A segurança de uma vacina é sua qualidade mais importante”, diz a pesquisadora.

Assim, a segunda fase – que também tem como objetivo a segurança – deve começar em breve, a partir de testes em larga escala com 226 indivíduos em áreas endêmicas do Brasil e da África. As quatro fases da produção devem ser concluídas em cerca de cinco anos, tempo estimado para garantir o acesso do imunizante às populações.

A pesquisa teve início na Fundação em 1975. Nos primeiros anos, cientistas identificaram o princípio ativo para o efeito farmacológico contra o parasita. Em seguida, encontraram a proteína Sm14, também presente em outros parasitas. A partir de 1990, a Fiocruz depositou as cinco famílias de patentes, o que garantiu a propriedade intelectual da produção. E, nos anos 2000, por meio da primeira parceria público-privada desenvolvida pela Fundação, foi criado um modelo de industrialização e comercialização do imunizante.

A produção da vacina foi desenvolvida e patenteada pela Fiocruz, por meio do LEE/IOC, e conta com parceria de agências de fomento e empresas, como CNPq e Finep, entre outros, tendo sua fase de desenvolvimento tecnológico apoiada pelo Programa de Desenvolvimento Tecnológico em Insumos para Saúde (PDTIS/Fiocruz). Quem assume a parte industrial do processo é a empresa nacional Ourofino Agronegócios.

Também conhecida como barriga d'água, a doença considerada pela Organização Mundial de Saúde como negligenciada atinge cerca de 200 milhões de pessoas no mundo, 2,5 milhões delas só no Brasil. Transmitida em locais de água doce parada ou com pouca correnteza, tendo a presença de caramujos infectados, a doença é causada por parasitos do gênero Schistosoma. O indivíduo infectado apresenta sintomas como dores de cabeça, enjoos, coceiras, dermatites, febre, além da dilatação do abdômen (em casos graves não frequentes).

O tratamento da bilharzíase (nome conhecido no meio científico) é feito com medicamentos antiparasitários, mas por se tratar de uma doença predominante em áreas de baixa infraestrutura sanitária, a reinfecção é um dos pontos graves.
Reportagem de Adriana Martins/Portal Fiocriz


terça-feira, 5 de junho de 2012

O Brasil que Inova 6

Revista norte-americana coloca quatro brasileiros entre os cem mais criativos do mundo

Pessoas que pensam diferente criam negócios inovadores. Eles correm riscos, mas descobrem surpreendentes novas soluções para velhos problemas. Este ano, a revista norte-americana Fast Company elegeu quatro brasileiros entre os cem empreendedores que mais se destacaram:
  • Lourenço Bustani, sócio-fundador da Agência Mandalah, consultoria de inovação em sustentabilidade, na 48ª posição;
  • Flávio Pripas e Renato Steinberg, sócios-criadores do Fashion.me, rede social de moda, na 54ª colocação;
  • Carla Schmitzberger, diretora da unidade de sandálias da Alpargatas, no 97º lugar.
Conheça um pouco da Agência Mandalah




terça-feira, 29 de maio de 2012

O Brasil que Inova 5

Educação a distância: brasileiro cria portal com aulas de Harvard e Yale em português

“Qualquer pessoa com acesso à internet pode aprender algo novo com as aulas, de onde estiver, na hora que quiser e no seu ritmo. A importância da educação informal só deve aumentar.” A afirmação é de Carlos Souza, engenheiro que criou o site veduca.com.br, portal com mais de 4.700 vídeos e 212 aulas internacionais legendadas em português.

Clique aqui para saber mais
Os temas vão de medicina clássica e matemática a discussões sobre a crise econômica internacional e palestras de famosos como Steve Jobs. No primeiro mês, os vídeos foram vistos mais de 73 milhões de vezes. O próximo passo será filmar as aulas de universidades brasileiras. Confira aqui a entrevista que Souza deu à revista Galileu.


sexta-feira, 25 de maio de 2012

O Brasil que Inova 4

Mamãe No Face, faixa 12 do novo disco de Zeca Baleiro: O Disco Do Ano. São 12 faixas, sendo 11 inéditas. A exceção é Nada Além, parceria com Frejat gravada por ele no CD Intimidade entre Estranhos. Na produção do CD, Baleiro também resolveu ter diversos parceiros. São 15 produtores, em alguns casos são dois produzindo uma mesma faixa.

A capa do CD também foi produzida em parceria, desta vez com o público, que escolheu entre 3 opções colocadas em votação no hotsite www.zecabaleiro.com.br, que entrou no ar em janeiro e mostrou os bastidores da produção do cd, com pequenos vídeos e mensagens de Baleiro, postadas diariamente até a data de lançamento.



quarta-feira, 23 de maio de 2012

O Brasil que Inova 3

É possível transformar o mundo através de microrrevoluções

Em dezembro de 2011, ocorreu em São Paulo o TedxJovem@Ibira, no qual o ex-bolsista da Fundação Estudar Caio Braz foi um dos palestrantes. Além de comentar sobre seus dois projetos, a Polinize – rede que reúne jovens que desejam montar um negócio que transforme a realidade do país – e o Backpacker – jogo-curso de inglês voltado, inicialmente, para capacitar trabalhadores do varejo e da rede hoteleira –, Braz falou sobre a possibilidade real de se pensar na fórmula negócio + social e que é possível transformar o mundo por meio de microrrevoluções. “Pense grande, comece pequeno, aja rápido”. Caio Braz, bolsista da Fundação Estudar da turma de 2007, cursou Engenharia Mecânica Aeronáutica no ITA.



TED (abreviação para Tecnologia, Entretenimento e Design) é um evento que existe nos EUA desde 1984, cuja missão é apresentar, discutir e trocar experiências sobre “ideias que merecem ser espalhadas”. É uma forma de trocar experiências e situações que inspiram pessoas a fazer a diferença no mundo. O TEDxJovem surgiu como uma conferência independente levada a diversos países do mundo, mas licenciada pelo TED americano. O tema do TedxJovem@Ibira em dezembro foi Microrrevoluções.


sexta-feira, 11 de maio de 2012

O Brasil que inova 2

O martelinho de ouro é uma técnica artesanal que busca reparar pequenos, médios e até grandes amassados mantendo a pintura e a peça original.







sexta-feira, 4 de maio de 2012

O Brasil que inova 1

Grupo Madalena no programa de Rolando Boldrin, Sr. Brasil, na TV Cultura. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visualizações